A diferença do papel não branqueado

Tempo de leitura: 3 minutos

O cigarro de palha ainda tem certo charme para quem já aderiu ao hábito dos cigarros artesanais, mas a seda grossa e de queima veloz dos guardanapos de bar já ficou distante na lembrança, não é mesmo?

Ainda mais quando levamos em conta que o mercado dispõe de tipos de seda diversos para a escolha dos fumantes. Afinal de contas, fumar pode não ser o hábito mais saudável do mundo, mas isso não significa que você não possa optar por mais qualidade a esses momentos.

Por isso que falaremos sobre o papel não branqueado e as principais diferenças entre ele e outros tipos de seda do mercado. Confira!

O que é o papel não branqueado?

Já falamos um pouco sobre os principais tipos de seda, mas vamos nos aprofundar hoje na seda não branqueada (do inglês unbleached), que tem sido considerada uma opção não apenas mais saudável para os seus pulmões, mas para o ambiente também.

Isso porque, como temos falado, o papel para enrolar cigarro é fabricado a partir de diferentes materiais, entre os mais populares: cânhamo, fibra de milho, palha de arroz, polpa de madeira e linho.

E onde entra o papel não branqueado?

No fato de que ele abre mão de uma série de processos químicos em sua fabricação. Logo, em vez daquela grossa aparência esbranquiçada do papel, temos tanto tonalidades amarronzadas quanto aquelas transparentes, mas isso no caso da OCB, que não utiliza o cloro para o clareamento do papel como outras marcas. Um bom exemplo de seda não branqueada é o nosso papel Slim Ultimate.

Por que apostar no papel não branqueado?

Você já deve ter visto, mas vale o exercício: acenda um cigarro (desses industrializados) e deixe-o queimar à vontade, no cinzeiro.

Você vai perceber que, mesmo sem interferência alguma do usuário, o papel vai queimar até o fim. Muito improdutivo para o fumante que se distrai do seu cigarrinho por alguns instantes, não é mesmo?

Com o papel para enrolar cigarro, a história é outra. O papel não branqueado tem se tornado o xodó de muitos fumantes de cigarro artesanal justamente pela sua queima lenta e que, livre de químicos, como o cloro para clarear o papel, não altera o aroma e o sabor da sua experiência.

Então, são essas as grandes vantagens do papel não branqueado:

  • Processo de fabricação mais natural possível;
  • Interfere pouco ou nada no sabor do tabaco de sua preferência;
  • Queima lenta do papel;
  • Fumaça menos tóxica.

Por isso, se você está em busca e um papel fino, natural e capaz de potencializar a experiência de enrolar um cigarro, procure pelas opções de papel não branqueado.

O papel não branqueado é melhor?

Resposta rápida e inconclusiva: sim e não.

Como o mercado de rolling papers vem se adaptando às preferências do consumidor, tudo se resume ao seu gosto.

Isso significa que há quem prefira seda de queima rápida e, outros, que enrolem seus cigarros em papéis translúcidos e com pouca interferência no sabor — além do baixíssimo impacto na natureza.

Ainda não sabe quais são os seus tipos de seda favoritos? Então não deixe de conferir a variedade de sedas da OCB Shop, elas são mais naturais pois não utilizam cloro e nenhum processo químico durante o clareamento!

Facebook Comments

Os comentários foram encerrados, mas trackbacks e pingbacks estão abertos.